Dica de filme #4: Contos Proibidos do Marquês de Sade

y9L3p2uFo00eoqYahpgBkT2mkhI

Bom, um dos meus Hobbies agora é assistir um filme de madrugada, e faz anos que tava pra ver este, e não encontrava, pois pesquisava com o nome errado. Marquês de Sade existiu de fato no século XVIII, foi um aristocrata e escritor francês. Considerado libertino, foi preso na Prisão da Bastilha, onde escreveu várias obras. O termo “sadismo” é originalmente do nome dele, pois ele afrontava a igreja e suas regras por meio da amoralidade, violência e sexo. Cheio de parafilias, é um filme no mínimo polêmico. Não é daqueles que você pega uma pipoquinha e vai assistir numa tarde de domingo com sua família, saca? Eu vi que o Bergman fez um filme também sobre o Sade e fiquei curiosa, mas já imagino que seja bem punk, vou dar um tempinho para assistir. E para vocês também né? Os filmes estão muito pesados? Prometo que a próxima dica será um filme bem mais leve, ok??

Então, o filme conta com três atores maravilhosos que interpretaram seus papéis de forma incrível. E o padre é a coisa mais fofa, não? ❤ Dois filmes em seguida do Joaquin Phoenix, até parece que eu sou a fã louca dele. Ainda não, mas to no início do processo… Eu consegui baixar o filme em rmvb com áudio original e legendado em português aqui, esse formato não é das melhores. Você consegue baixar super rápido, mas precisa do real player para assistir e a qualidade não é boa. Eu vi vários dublados, acho que tem até no youtube! Eu não quis porque não gosto de dublagem. Enfim, espero que gostem do filme, ou não, quem sabe… me contem aí e vejam o trailer! Não está legendado, desculpem! Mas, é o único oficial que eu encontrei!

2000. Direção: Philip Kaufman. Roteiro: Doug Wright

Elenco: Geoffrey Rush, Kate Winslet, Joaquin Phoenix, Michael Caine, Billie Whitelaw, Stephen Marcus, Amelia Warner, Stephen Moyer, Jane Menelaus, Ron Cook, Patrick Malahide, Elizabeth Berrington, Tony Pritchard, Edward Tudor-Pole.

Premiação: Três indicações ao Oscar nas 73 Annual Academy Awards de Melhor Ator em um papel principal (Geoffrey Rush), direção de arte (Arte: Martin Childs, Sets: Jill Quertier) e Figurinos (Jacqueline Ocidente ). O filme também foi indicado pela Hollywood Foreign Press (organizadores dos Globos de Ouro) de Melhor Ator em um Drama (Geoffrey Rush) e Melhor Roteiro (Douglas Wright). O National Board of Review selecionou The Quills como o melhor filme do ano (2000).

Bom filme para vocês! Querem ver as outras dicas que já dei no blog? Estão todas na Tag “Cinema” ok?

Beijosss

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s